dá cá a mão?

puxa um dedo. vai andando por aí. descobre uma pedra. enfia o dedo num buraco do chão sem saber o que alí tinha. puxa outro dedo e continua o caminho

junto.

uma porta. puxa a mão.

atravessa e vê-se logo que um lado e o outro da porta pode ser uma coisa completamente igual ou diferente, mas interessa mais naquele momento atravessar o buraco da porta.

dá cá a mão para atravessar esse buraco?

era possível ouvir a elasticidade que um buraco, mesmo pequenino, pode ter.

a confiança em atravessar o buraco,  se dava em espremer todo o corpo para caber-mos juntos alí. se calhar, ia só um dedinho enquanto o outro ia com mais partes do corpo, mas já era o suficiente para alargar aquele espacinho.

hoje fiquei a pensar nessa coisa de atravessar buracos sozinha ou pedir uma mãozinha para irmos juntos.

dá cá a mão?

 

clara

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s